ORIGEM DO PROJECTO

1. Porque é que a plataforma foi criada?

Solidariedade, organização e antecipação. A vontade de ajudar e a proatividade dos cidadãos está patente nas inúmeras iniciativas de solidariedade e mitigação do risco do COVID-19 que têm surgido diariamente. Mas as plataformas e os e-mails onde nos podemos voluntariar são ínfimos. Por isso considerámos pertinente criar uma plataforma onde se juntam todas as pessoas disponíveis para ajudar neste momento, em várias iniciativas, geridas por diferentes entidades. Estamos empenhados em cumprir o nosso dever que neste momento é estar em casa e ajudar os mais próximos, conscientes que esse é o maior contributo que podemos dar individualmente. Mas também queremos deixar claro e público que estamos disponíveis para ajudar no que for preciso, se e quando as entidades competentes acharem. Por isso, acima de tudo a plataforma Eu Voluntario-me é uma manifestação pública de disponibilidade. Além disso, infelizmente, acreditamos que a rápida evolução desta crise pode suscitar uma súbita necessidade voluntários para os mais variados propósitos que ainda não adivinhamos. Este é um momento de profunda incerteza e resta-nos estar preparados para agir assim que for preciso.

2. Para que serve a plataforma?

Para facilitar e tornar mais célere o processo de angariação e recrutamento de voluntários neste momento em específico. A Eu Voluntario-me propõe reunir num só local todas as pessoas que não pertençam a um grupo de risco nem vivam com pessoas de um grupo de risco, e estão disponíveis para ajudar nas mais diversas tarefas de combate à crise que actualmente enfrentamos. Isto permite que: os voluntários com uma só inscrição se disponibilizem a contribuir com várias instituições em várias tarefas. Por outro lado permite que as instituições, face a uma urgência, possam contactar directamente pessoas disponíveis. A Plataforma Eu Voluntario-me não organiza nem gere iniciativas de voluntariado.

3. Quem são as pessoas por trás da plataforma?

Somos cinco pessoas naturais do Porto e em quarentena desde o início de Março. Conhecemos-nos há muitos anos e temos valências diferentes: Filipe Estrela (31 anos), arquitecto; Francisco Noversa (32) , programador; Inês Neves (24), designer; Raquel Rei (32), designer; Sara Neves (32), arquitecta. Entretanto juntou-se a nós a Filipa Pisa (29), advogada, e estamos receptivos a colaborar com outras pessoas.

PEDIDO DE VOLUNTÁRIOS

1. Como é que as organizações fazem para solicitar voluntários?

1º - Para solicitar voluntários as organizações devem enviar um email para org@euvoluntario.me.
2º - Em resposta ao pedido enviamos:
a) um formulário com os critérios de selecção dos voluntários, que deve ser preenchido de acordo com os requisitos e necessidades da organização;
b) um protocolo em como se comprometem a reger a sua atuação perante a Política de Privacidade da Eu Voluntario-me (nomeadamente a não utilização dos dados fornecidos pela Plataforma para fins diversos aos que motivaram a sua recolha) e a pautar a sua conduta mediante o respeito pelo Regulamento Geral de Proteção de Dados.
3º - Partilhamos com a organização os dados dos voluntários que correspondam aos requisitos.
4º - Cabe às organizações entrar directamente em contacto com os voluntários.

2. Quais são os critérios de selecção dos voluntários?

Os critérios de selecção correspondem aos dados solicitados no formulário. Mas, em suma, as organizações podem seleccionar os voluntários com base em:
1. Localização
2. Idade
3. Se tem carta de Condução
4. Se tem carro próprio
5. Habilitações literárias
6. Área Profissional
7. Situação de emprego
8. Se tem alguma incapacidade motora
9. Se pertence a um grupo de risco
10. Se vive com alguém de um grupo de risco
11. Se está em quarentena / há quantos dias
12. Se já esteve infectado com Covid-19
13. Disponibilidade (periodicidade e carga horária)

3. Qualquer pessoa individual ou colectiva pode solicitar voluntários?

Não. Apenas entidades colectivas de utilidade pública, incluindo instituições particulares de solidariedade social.

VOLUNTÁRIOS E TAREFAS

1. Que tipo de tarefas é que podem ser solicitadas aos voluntários?

A imprevisibilidade da situação que vivemos torna difícil prever a natureza das necessidades que surgirão, mas acreditamos que o tipo de tarefas pode ser muito variado. Imaginamos que possam surgir pedidos de ajuda simples como transportar bens ou atender telefonemas, assim como pedidos para tarefas que requeiram experiência num determinado sector profissional.

2. O voluntário pode recusar uma tarefa?

Sim. Quando é contactado pelas organizações o voluntário tem a oportunidade de avaliar se o pedido se enquadra nas suas expectativas e limites pessoais. Caso não queira, ou se a disponibilidade que indicou inicialmente se alterou, pode recusar colaborar.

3. Se o voluntário recusar uma tarefa não voltará a ser contactado?

Sim. Independentemente dos pedidos que o voluntário aceita ou recusa será contactado sempre que preencha os requisitos de uma organização. A Plataforma não tem acesso às respostas dos voluntários, nem aos acordos que estabelecem (ou não) com as organizações.

4. O voluntário pode pedir para parar de contactado pelas organizações e/ou anular a sua inscrição na Plataforma?

Sim. Caso o voluntário deixe de querer fazer parte da plataforma Eu Voluntario-me basta enviar um email para info@euvoluntario.me a solicitar a anulação da sua inscrição.

PARTILHA DE DADOS

1. Os dados dos voluntários podem ser usados para outros fins?

Não. A Plataforma e as Organizações comprometem-se à não utilização dos dados fornecidos pela Plataforma para fins diversos aos que motivaram a sua recolha. Aconselhamos a leitura do documento “Política de Privacidade” da Plataforma para um esclarecimento mais aprofundado sobre este tema.

2. Como é que a plataforma garante que as organizações usam os dados dos voluntários da forma correcta?

Antes de partilharmos os contactos dos voluntários a organização assina um protocolo em como se compromete a reger a sua atuação perante a Política de Privacidade da Eu Voluntario-me (nomeadamente a não utilização dos dados fornecidos pela Plataforma para fins diversos aos que motivaram a sua recolha) e a pautar a sua conduta com a integridade e confidencialidade que aqui se impõem, mediante o respeito pelo Regulamento Geral de Proteção de Dados.

* Se tiveres dúvidas que não vês esclarecidas aqui, por favor envia-nos um e-mail para info@euvoluntario.me e responderemos em breve.